Workshop com Verònique Duplan Terapeuta das Auras

R$480,00

12x de R$46,96
Pelo terceiro ano consecutivo, a Veronique Duplan volta à Curitiba para um workshop e atendimentos aqui no Pulsão!
 
A Sofrologia reagrupa um conjunto de técnicas psicológicas e físicas em função da patologia do paciente.
 
A sofrologia foi criada pelo neuropsiquiatra colombiano Alfonso Caycedo. Ele viajou pelo mundo inteiro e adaptou técnicas ja existentes (técnicas budistas, tibetanas, chinesas etc.) as neuroses e psicoses dos pacientes
 
A Sofrologia trata a psicologia através de:
 
- Diferentes tipos de respiração
- Simples relaxamentos
- Relaxamentos psíquicos e ao mesmo tempo musculares
- Relaxamento profundo
- Marcha consciente
- Cores
- Exercícios Bilaterais do cérebro
- Etc.
 
Esta técnica se adapta a todos. Como sempre haverão pessoas mais receptivas que outras a este tipo de técnica.
 
Cronograma
 
I – O que é a Sofrologia (de 9h às 10h)
Definição
As diferentes técnicas
A importância da respiração (trabalho/sentidos)
 
II – Os corpos energéticos (de 10h às 11h)
Os diferentes corpos energéticos (explicações)
Suas funções (explicações)
 
III – A Intuição (de 11 h às 12 h)
Definição
A diferença entre a intuição e o mental
Como desenvolve-la ? (trabalho)
 
IV – As formas de pensamento (das 14 h às 15h)
As consequências de sua formação nas crianças (exemplo)
As repercussões nos adultos (trabalho)
O que é que transforma a forma de pensamento (trabalho)
 
V – O DNA (das 15 às 16 h)
O que é o DNA (explicações participativas)
Como ver o DNA a olho nu? (trabalho)
 
VI – A energia interativa (das 16h às 17h)
Exercicios fisicos (trabalho)
Exercicios energéticos (trabalho)
 
Quando: Dia 9 de Novembro (Sábado) das 9h às 17h
Onde: Pulsão - Desenvolvimento Pessoal
(Rua Amintas de Barros, 757 - Alto da XV)
Investimento: R$480
 
Veronique Duplan é sofróloga e profissional no relaxamento, com diploma reconhecido pela Medicina Francesa e que foi obtido pelo Instituto Cassiopée, acreditado pelo Estado francês.
 
A Sofrologia é endereçada a todas as pessoas que necessitam tratar conjuntamente a parte psicológica e física
 
As diferentes práticas terapêuticas de Veronique Duplan que acompanham a Sofrologia.
 
A Terapia da Aura
 
Veronique tem a terapia da Aura como a sua atividade principal e no plano energético foi formada pelo físico Patrick Drouot. Ela vê as auras depois de sua mais tenra idade. Ela desenha a aura, faz uma análise e explica os porquês das dores em conjunto com o paciente, e posteriormente repara a aura.
 
Afim de tornar público esta técnica, Veronique apresenta nas palestras nacionais e internacionais, explicações simples sobre a visualização da aura e torna a mesma acessível através de uma leitura de aura na frente da platéia.
 
Baby Bump
 
Veronique trabalha igualmente em canalização e pratica o que ela chama de “Baby Bump” que consiste a se connectar ao bebê durante a sua gestação (em torno de 5° mes de gravidez), para saber de onde ele vem, porque escolheu seus pais, qual a sua missão, etc. Isto permite aos pais, terem uma idéia da sua missão e de sua orientação de vida para o futuro, entender seu caminho e consequentemente ganhar tempo neste entendimento
 
Radiestesia
 
No caso de casas (apartamentos, escritórios, lojas, consultórios, fábricas, etc) que tiveram guardadas em suas paredes memórias do que se passou (dramas por exemplo) ou se a casa (mesmo nova) foi construída em cima de um antigo campo de batalha, ou onde antes havia um hospital, clinica ou cemitério, São tantos acontecimentos que podem nos atingir, uma vez que são as paredes as primeiras a serem impregnadas, e emitirem ondas que penetram na nossa energia até nos deixar doentes, tanto psicologicamente como fisicamente.
 
Veronique purifica os ambientes, usando técnicas aprendidas através da radiestesia, liberando tudo que constitui uma casa (apartamento etc) como o teto, solo, fundações, etc e descontaminando o ambiente.
 
Scanner
 
Depois 2014, suas faculdades de visão aumentaram, uma vez que Veronique pode scannear um corpo, pode viajar no seu interior e ver o estado de desenvolvimento de uma doença. A combinação da visão externa (a aura) e a visão interna (o corpo), permitem afinar mais ainda a análise, o que lhe permite ampliar os fatores de auto-cura nas pessoas que vem vê-la
 
A sua experiência de quase morte em 1987, acelerou o processo de seu desenvolvimento pessoal num primeiro tempo e profissional num segundo tempo há mais de 20 anos.